Saúde faz aplicação de larvicida biológico no bairro Jardim João Pioli

Compartilhe:

Equipe do Centro de Operações Contra a Dengue trabalhou no processo

A Prefeitura de Indaiatuba por meio do Centro de Operações Contra a Dengue, realizou na manhã de hoje (29) dispersão do biolarvicida Vectobac® WG com bomba costal (bomba nas costas do aplicador) e por meio de veículo pick-up com o equipamento Mini Gerador de Aerossol UBV. O trabalho começou no bairro Jardim João Pioli e posteriormente será ampliado para outros bairros. Este ano ainda não há casos confirmados de Dengue em Indaiatuba, em 2020 foram 162 autóctones e 14 importados residentes. 

O produto foi lançado em direção aos imóveis, para alcançar vários ambientes e situações que acumulam água e também criadouros de difícil acesso à equipe. Além disso foram instalados potes de controle para captar o biolarvicida aplicado para avaliar o seu alcance e o tamanho das gotas de larvicida que foi disperso pelo equipamento para saber a se a carga será letal para as larvas.

O ingrediente ativo de Vectobac® WG é composto de cristais proteicos e esporos, que aplicados na água são filtrados e ingeridos pelas larvas. Os cristais interagem com a parede intestinal das larvas, rompendo-as rapidamente, cessando sua atividade, ocasionando a morte das larvas em 24 horas, após a aplicação do produto.

A Dengue, Chikungunya e Zika Vírus estão entre os principais desafios à saúde pública no mundo. Na ausência de vacinas, a única alternativa conhecida para a prevenção é o controle do mosquito transmissor o Aedes aegypti. Dentre os métodos de controle existentes, o biológico utilizando cepas do Bacillus thuringiensis israelensis (Bti) vem se destacando pela sua eficiência e segurança na aplicação, altamente seguro ao homem, animais e ao meio ambiente com alta eficiência na mortalidade de larvas de mosquitos, aprovado para uso em água potável, recomendado pelo Programa Nacional de Controle da Dengue e também pela Organização Mundial da Saúde.

A ideia principal é facilitar a aplicação do larvicida para atingir todos os imóveis percorridos pela equipe de Agentes Comunitários, englobando os trabalhados e não trabalhados, isto inclui imóveis recusados, sem ninguém no momento, desocupados para locações e vendas ou fechados por qualquer outro motivo; obtendo uma cobertura completa da área diminuindo a infestação de mosquitos, evitando que a equipe tenha que se deslocar novamente para a mesma área. Além disso a segurança do uso do produto torna a atividade mais fácil, uma vez que não é prejudicial ao homem nem ao meio ambiente e animais.

“O período de maior intensidade biológica do mosquito Aedes aegypti é entre outubro a abril, épocas de chuva e oferta de criadouros, sendo que o período dos casos confirmados da doença permanece entre janeiro a julho, com maior pico entre abril e maio. De acordo com esses dados as ações são ampliadas para evitar casos da doença no nosso município e solicitamos a colaboração da população para que façam uma vistoria em seus imóveis 10 minutos por semana em busca de possíveis criadouros e água parada, isto contribuirá para diminuir os riscos à saúde pública da sua comunidade e familiares, lembrando que estas doenças transmitidas pelo mosquito também matam e deixam sequelas graves”, explica o diretor do  Centro de Operações Contra a Dengue, Ulisses Bernardinetti.

Crédito: Eliandro Figueira RiC/PMI

REDATOR: Laís Fernandes

Leia o anterior

PREFEITO NILSON GASPAR É ELEITO PRESIDENTE DO CONIRP

Leia a seguir

Indaiatuba completa dois dias sem óbitos por coronavírus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *