Dória anuncia medidas mais rígidas no combate ao Covid-19

Dória anuncia medidas mais rígidas no combate ao Covid-19

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB),

Compartilhe:

Novo cronograma da gestão paulista confere a todos os adultos a ser imunizados no estado até 18 de outubro

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou hoje em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, a antecipação em 15 dias do calendário de vacinação contra a covid-19 para pessoas maiores de 18 anos. O novo cronograma da gestão paulista, baseado em projeções de entrega de doses pelo Ministério da Saúde, confere a todos os adultos a ser imunizados no estado até 18 de outubro.

De acordo com o novo calendário, a vacinação de adultos da população em geral (sem comorbidades e que já não estavam nos grupos prioritários da campanha) terá continuidade com o início da imunização de pessoas entre 55 anos e 59 anos na próxima quarta-feira (16).

REGRAS MAIS RÍGIDAS

O Departamento Regional de Saúde 7 (DRS-7), com sede em Campinas (SP), permanece na fase de transição do Plano São Paulo até o fim de junho. A declaração é do governador João Doria (PSDB). O anúncio desta quarta-feira (9) foi acompanhado de uma recomendação para que as cidades com 90% de ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para pacientes com Covid-19 adotem regras mais rígidas.

“Houve aumento dos números da pandemia, sobretudo em algumas áreas localizadas aqui no estado de São Paulo, o Centro de Contingência da Covid-19 recomendou prorrogar por mais duas semanas, de 14 até 30 de junho, a atual fase de transição”, disse o governador.

Dória também informou que a vacinação contra a Covid-19, será antecipada em 15 dias para todos os públicos. O estado também antecipa para sexta a vacinação de profissionais da educação básica de 18 a 44 anos

O governo estadual informou a recomendação dos municípios com mais de 90% de ocupação dos leitos de UTI Covid para que adotem medidas mais rígidas com exceção de não alterar as regras para todo o estado.

O Centro de Contingência sugeriu ao governo a redução de horário de funcionamento de determinados de setores econômicos, como comércio, em algumas regiões. “O governo encaminhará aos municípios que estão com taxa de ocupação acima de 90% dos leitos de UTI para que os municípios avaliem a necessidade, a pertinência para tomar medidas mais restritivas do que aquelas do plano de contingência”, disse o coordenador executivo do centro estadual, Paulo Gabbardo em entrevista coletiva.

Em Campinas, a taxa de ocupação em unidades públicas municipais está em 98,2%, conforme os dados de terça-feira (8). Na rede particular, o percentual é de 93,5%. As prefeituras de Amparo, Serra Negra e Socorro se anteciparam ao governo e já adotaram medidas mais restritivas. Gabbardo também afirmou que há preocupação com os números da pandemia neste momento.

O Centro de Contingência vê com preocupação o momento que estamos vivendo da pandemia, com manutenção dos casos e uma elevação, ainda que numa velocidade pequena, no número de internações em leitos de UTI.

TRANSIÇÃO

Atividades comerciais: atendimento presencial entre 6h e 21h

Atividades religiosas: atividades presenciais individuais e coletivas

Serviços gerais (restaurantes, cultura, salões de beleza, academias): Atendimento presencial entre 6h e 21h

Até 40% da capacidade de ocupação dos estabelecimentos

Toque de recolher de 21h às 5h

Evolução da fase de transição

A fase de transição do Plano São Paulo foi implantada no estado em 18 de abril. Está sendo flexibilizada em diversos momentos. A meta do governo estadual era ampliar, já no primeiro dia de junho, o atendimento presencial para 6h e 22h, até 60% da capacidade de ocupação nos comércios e toque de recolher de 22h às 5h – entretanto a medida não ocorrerá.

No entanto, em 26 de maio o governador recuou e decidiu manter todo o estado na fase de transição até o domingo (13). (COM/INDNEWS)

Leia o anterior

Motorista bêbado colide com poste e é preso em flagrante pela Polícia Militar

Leia a seguir

Indaiatuba registra cinco óbitos com diagnóstico positivo para Covid-19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *