Ministério Público de Contas reprova gastos de Doria na pandemia

Divulgação/Internet: O julgamento do governador de SP João Doria (PSDB) conta com a participação dos sete conselheiros do tribunal e será feito por videoconferência

Compartilhe:

Entre os motivos para a reprovação, MP aponta que a gestão Doria concedeu benefícios fiscais sem autorização prévia do Poder Legislativo

O Ministério Público (MP) de Contas de São Paulo se posicionou pela reprovação dos gastos do governador do Estado, João Doria (PSDB). O parecer do órgão é relativo a 2020, primeiro ano da pandemia do novo coronavírus. O documento, que possui 223 páginas, é assinado pelo procurador-geral do Ministério Público de Contas, Thiago Pinheiro Lima.

O parecer do MP de Contas será considerado na sessão extraordinária do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo que analisará os gastos de Doria. Ela está marcada para começar na quarta-feira (23). O julgamento conta com a participação dos sete conselheiros do tribunal e será feito por videoconferência.

Este é o terceiro ano seguido que o Ministério Público de Contas vota pela rejeição das contas do governador. Nos dois anos anteriores, o Tribunal de Contas aprovou as contas com ressalvas. Em seu parecer, o procurador-geral “opina pela emissão de parecer prévio desfavorável às contas em análise” após a exposição de cinco motivos.

Um desses motivos é a alegação de que o governo do estado de SP não aplicou na educação os 25% da receita resultante de impostos e transferências na manutenção e no desenvolvimento do ensino, exigidos pela Constituição Federal como investimento mínimo nessa área. O MP também aponta que, ao longo de 2020, a gestão Doria concedeu benefícios fiscais sem autorização prévia do Poder Legislativo.

Procurado, o governo de SP informou que já fez todos os esclarecimentos mencionados pelo Ministério Público de Contas e que confia na aprovação dos gastos realizados em 2020. A gestão Doria disse ainda que “atua com todo o rigor no controle das contas públicas e a correta aplicação de recursos conforme a legislação”. (O diário Pleno News)

Leia o anterior

Banco do Povo prorroga a data para empreendedores que visam aderir a Linha Emergencial

Leia a seguir

Vice-governador visita Indaiatuba para inaugurar 1ºDP e entrega recursos à região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *