Primeiro-ministro do Haiti pode ter encomendado morte de presidente, diz jornal

EFE/ Jean Marc Hervé Abélard FBI investiga se primeiro-ministro do Haiti teve ligação com assassinato do presidente do país

Compartilhe:

FBI, que investiga assassinato de Jovenel Moise, não descarta possibilidade de que Claude Joseph tenha tramado crime para assumir poder no país

O primeiro-ministro interino do Haiti, Claude Joseph, é investigado pelo FBI como possível mandante do assassinato do presidente Jovenel Moise, morto a tiros dentro de casa no último dia 7. A informação foi dada em primeira mão pelo jornal colombiano El Tiempo, que teria conectado uma fonte do FBI e conseguido acesso a documentos preliminares da investigação que considera a hipótese do envolvimento de Joseph.

“Há uma investigação em curso que ainda não foi terminada, mas esta é uma indagação. Como disse, um plano desse só pode ser concretizado por funcionários do alto governo”, diz trecho de reportagem publicada na quinta-feira, 15. Até o momento, 18 colombianos e três moradores dos Estados Unidos com nacionalidade haitiana foram presos por suposto envolvimento com o crime.

Após interrogatórios, a polícia procura por outros cinco suspeitos de cometer o crime. Entre eles, estão o ex-senador Joel Joseph, opositor do partido de Moise; um informante do governo norte-americano e um ex-agente do governo do Haiti. O país enfrentou manifestações clamando por acesso a itens de consumo básico no país na quarta-feira, 14, e há pelo menos uma semana pediu à comunidade internacional o envio de tropas para evitar golpe ou revoltas populares. Até o momento, a Organização das Nações Unidas (ONU) e os Estados Unidos não deram uma resposta ao pedido. Uma equipe governamental foi designada para organizar um funeral para Moise e a primeira-dama do país continua internada em um hospital de Miami se tratando dos ferimentos causados por disparos de arma de fogo. (Por Jovem Pan)

Leia o anterior

Desabamento em Miami: corpos de familiares da primeira-dama do Paraguai chegam ao País

Leia a seguir

Policia Militar apreende fábrica de bebidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *